Rapunzel

Era uma vez, um casal pobrezinho que viviam em uma choupana. Não tinham comida em abundância, mas davam para se sustentar. Certo dia, a mulher descobriu que estava grávida e começou a sentir muito desejo. Como o marido amava muito sua mulher, se esforçava a saciar suas vontades, até o dia que o olhar faminto da mulher caiu sobre os nabos da vizinha.

Ao lado da pobre choupana vivia uma bruxa que adorava cultivar nabos e por usar magia, os campos sempre estavam repletos de suculentos nabos. O marido, querendo saciar o desejo de sua amada esposa, entrou sorrateiramente no quintal para afanar alguns para sua mulher, uns dois ou quatro não fariam falta alguma para a bruxa.

Bruxa da historinha de Rapunzel

O marido se esgueirou e quando estava prestes a voltar para a casa com os nabos para um guisado, eis que a bruxa o pega pulando o portão de volta para sua casa. A bruxa ao ver o vizinho roubando seus preciosos nabos, ficou tão furiosa que jogou um feitiço que o impediu de sair de seu quintal. Com medo de não voltar ver a esposa, o homem foi logo dizendo:

– Senhora bruxa… me desculpe, não queria roubar seus nabos, mas minha mulher está grávida e está com muito desejo de um guisado.

– Mas por que você não pediu?

– A senhora nunca ofereceu um nabo sequer para nós em todo esse tempo que somos vizinhos. A senhora bem sabe que às vezes passamos dificuldades. Jamais imaginei que nos daria algo caso pedíssemos…

A velha bruxa olhou para o homem durante alguns momentos. O homem ficou com medo do que ela poderia fazer com ele, mas a velha bruxa, se interessou por aquela conversa de gravidez.

– Você pode levar quantos nabos quiser para sua esposa. – O homem sorriu de felicidade. – Mas quando sua filha nascer, terá que dá-la a mim para cria-la. – A bruxa percebeu que o homem hesitou. – Sei que ama sua mulher e que uma mulher grávida com desejo pode passar muito mal. Acho que não vai querer isso para sua esposa, não é mesmo?

– E se mesmo assim, eu não aceitar? – Perguntou o homem.

– Então, além de devolver os nabos, terá que plantá-los de novo e… –  A bruxa se aproximou do homem. – E ficará aqui em minha casa para o resto de sua vida me ajudando a plantar.

– E se eu me recusar?

– Aí é sua querida esposa que irá pagar.

O homem não tinha escolha e se arrependeu amargamente de ter pisado no quintal da velha bruxa. Sem alternativas, ele simplesmente aceitou e voltou para casa com todos os nabos que podia carregar. Sua mulher naquela noite matou sua vontade e adormeceu feliz ao lado do marido que estava preocupado com tudo que acontecera.

Os meses foram passando e a mulher deu à luz a uma linda menina de cabelos dourados. Deu o nome de Rapunzel. A mãe estava feliz com a filha, mas ao mesmo tempo preocupada, sabia que precisaria alimentar a criança decentemente para que crescesse forte e saudável, mas as coisas não eram fáceis para eles, nem ao menos leite a mãe tinha para oferecer para sua pequena Rapunzel.

Rapunzel

Depois de alguns dias a bruxa bateu a porta do casal. A mulher atendeu mas não permitiu que ela entrasse em sua casa. A bruxa ficou muito brava com aquilo e disse:

– Deveria entrar em sua casa como o covarde de seu marido entrou na minha quando sentia vontade de comer nabos? – A mãe de Rapunzel lembrou-se daquele episódio, mas não convidou a bruxa para entrar. – Eu peguei seu amado marido me roubando e permiti que ele voltasse para você, mas com uma condição – ela apontou para a criança que a mulher trazia nos braços. – Me entregar essa criança para criar.

A mãe ficou horrorizada e correu para dentro com a criança. Olhou para o marido que estava envergonhado com o que havia feito. A esposa perguntou o porque e depois de explicar tudo que havia acontecido a mulher, ficou mais calma. Então o marido foi até a porta e a bruxa começou a falar.

– Posso dar uma vida melhor para sua filha. Ela não vai passar fome ou dificuldades como vocês passam. Viverá feliz comigo e poderão vê-la quando bem entenderem. E ainda, deixarei minha casa e minha terra mágica para vocês.

O pai estava pensando em expulsar a bruxa de sua propriedade, mas a mãe, que ouvira tudo, sabia que a bruxa tinha razão. Ela não queria que sua pequena e linda Rapunzel tivesse um destino tão triste quanto o dela. Detestaria vendo-a chorar de fome. E por isso, a mãe de Rapunzel se levantou e foi até a porta.

– A senhora cuidará bem de nossa filha? – A bruxa assentiu. – A manterá sempre protegida? – Ela assentiu novamente. – E vai cumprir tudo que falou que faria? – Ela assentiu novamente e a mãe entregou a criança nos braços da bruxa. – Onde a senhora vai morar com ela?

– Assim que souber o local, venho e digo a vocês, agora, podem entrar na nova casa de vocês e sejam felizes.

Os pais entraram na casa da bruxa e ali viveram tanto quanto puderam. A bruxa, nunca mais apareceu para eles e o desgosto acabou indo devorando cada um pouco a pouco. Eles não sabiam onde estava sua linda Rapunzel, uma criança que despertava uma saudade tão intensa que chegou a enlouquecer os dois.

Rapunzel cresceu linda e saudável, não chamava a bruxa de mãe, mesmo ela tendo um cuidado todo especial com a garotinha. Os cabelos de Rapunzel eram muito compridos, a bruxa gostava de cabelos longos. Quando a menina começou a ficar ainda mais linda e mais curiosa quanto aos pais, a bruxa decidiu encerra-la em uma imensa torre que não tinha entrada, apenas uma janela, onde a linda Rapunzel passava seus dias tocando sua harpa.Rapunzel adulta

Certa vez, um belo príncipe passara próximo da torre e aquela linda e triste melodia chamara sua atenção. Ele procurou por sua origem e acabou descobrindo uma imensa torre e, sentada na janela, lá estava a mais bela e talentosa mulher que vira em sua vida. O príncipe, se escondeu e ficou apenas ouvindo a canção, observando como poderia chegar próximo daquela linda garota que parecia tão triste.

Ele procurou por alguma porta, mas não havia nada além daquela janela. Foi quando, inesperadamente, percebeu a aproximação da velha bruxa. Ele olhou para cima e pediu para que Rapunzel jogasse suas tranças. Rapunzel atendeu o pedido da mulher e lá estavam os longos cabelos louros sendo jogados para a bruxa. O príncipe ficou maravilhado com os longos e enormes cabelos daquela linda garota e também da maneira que a bruxa subia até onde ela estava. Sorrateiramente, ele voltou para o castelo, sabendo exatamente como faria para chegar lá no dia seguinte.

E como combinado, na manhã seguinte, lá estava o príncipe. Ele se aproximou da torre e, depois de se certificar que a bruxa não estava por perto, pediu para que Rapunzel atirasse suas tranças. Rapunzel fez como no dia anterior e atirou as tranças o príncipe subiu e ao chegar ao quarto, a garota se assustou. Não tinha costume de ver ninguém além da bruxa. Mas com o tempo, foi acostumando com o príncipe e maravilhada com tudo que ele dizia.

Príncipe de Rapunzel

Foi então que bolaram um plano para que Rapunzel pudesse sair daquela torre e conhecesse o mundo que havia ao seu redor. Como ela não poderia descer escalando seu próprio cabelo, na manhã seguinte o príncipe trouxe muitas fitas para que ela usasse como cordas. E na manhã seguinte lá estavam o príncipe e a Rapunzel caminhando juntos pelo reino.

Ela estava maravilhada com tudo que estava vendo pela primeira vez e não demorou muito tempo para se apaixonar pelo príncipe. Mas, a bruxa que era muito esperta, acabou descobrindo a fuga de sua querida Rapunzel e foi atrás dela. Assim que a encontrou, a tomou do príncipe e levou de volta para sua torre.

Mas a bruxa já havia sido roubada por um coração apaixonado e sabia que o príncipe faria de tudo para tê-la de volta. Então, cortou o cabelo de Rapunzel na torre e a escondeu em uma caverna bem longe dali. Na manhã seguinte, a bruxa que estava no lugar de Rapunzel ouviu o príncipe pedindo para jogar suas tranças. Ela jogou e ficou esperando que o rapaz subisse. Assim que chegou à janela de Rapunzel o príncipe se assustou-se com a bruxa e acabou caindo sobre espinhos.

A queda fora tão violenta que os espinhos furaram seus olhos. Cego, com o coração partido e sem saber para onde ir, o príncipe começou a caminhar pelo reino. Não demorou muito tempo para suas roupas ficarem puídas, sem esperanças de encontrar o caminho de casa ou a sua amada Rapunzel, continuou caminhando e dormindo na floresta. Até o dia que ouviu uma música que chamou sua atenção. Aquela música só podia ser feita por Rapunzel.

O príncipe apurou os ouvidos e foi seguindo a canção, ele não sabia onde estava entrando, mas quando Rapunzel viu seu amado príncipe todo sujo e cego, ficou muito triste. O príncipe ficou contente por encontrar sua amada e se atirou em seus braços, Rapunzel chorou lágrimas de felicidade sobre os olhos do príncipe e milagrosamente, voltou a enxergar. Felizes, voltaram para o castelo e a alegria tomou conta de todos.

No dia seguinte, o rei enviou alguns leais seguidores para derrubar a torre. A bruxa que dormia pesadamente na cama de Rapunzel só percebeu o que estava acontecendo quando sentiu tudo tremendo e caindo, mas era tarde demais para fugir e acabou sendo soterrada pelos escombros da torre que usava para trancafiar a pobre Rapunzel. Ninguém lamentou a morte da bruxa, todos no castelo estavam muito felizes com o casamento de Rapunzel com o príncipe, e depois daquele dia, nenhuma outra música de Rapunzel fora triste.

Leia também

Foto do A verdadeira história de Pinóquio - Histórias e Contos de Fada

A verdadeira história de Pinóquio - Histórias e Contos de Fada

Conheça a história completa de Pinóquio, uma história completa para você contar ao seu filho

Pinóquio - História completa

Foto do Branca de Neve - História completa - Contos de fada para dormir

Branca de Neve - História completa - Contos de fada para dormir

História infantil Branca de Neve uma menina de cabelos bem pretos, pele branca e face rosada. O nome dado à princesinha foi Branca de Neve.

Branca de Neve

Foto do Pinóquio - história infantil com várias ilustrações

Pinóquio - história infantil com várias ilustrações

Pinóquio é um clássico da literatura infantil, trazendo desde um sonho de um velho artesão até uma aventura incrível de um garoto de madeira

Pinóquio

Foto do O vestido azul - conto transformador

O vestido azul - conto transformador

Veja o que uma ação despretensiosa, mas feita com todo o carinho pode causar na vida de toda uma comunidade

O vestido azul

Foto do O mágico de Oz

O mágico de Oz

O mágico de Oz

O mágico de Oz

Foto do Histórias de Camonge o sábio que sempre se safava do rei

Histórias de Camonge o sábio que sempre se safava do rei

Camonge é o ator de várias histórias populares, que são contadas por gerações, na qual ele sempre procurava um jeito e conseguia evitar que o rei lhe pregasse uma peça ou um castigo

Histórias de Camonge

Foto do Chapeuzinho Vermelho - Histórias para seu filho dormir

Chapeuzinho Vermelho - Histórias para seu filho dormir

Chapeuzinho Vermelho com um retalho de tecido vermelho, sua mãe costurou para ela que com o tempo, os moradores da vila que a conheciam passaram a chamá-la de “Chapeuzinho Vermelho”.

Chapeuzinho Vermelho

Foto do O Príncipe-rã ou Henrique de Ferro - Historinha para Dormir

O Príncipe-rã ou Henrique de Ferro - Historinha para Dormir

A linda história da rã que virou príncipe

O Príncipe-rã ou Henrique de Ferro

Foto do A Bela Adormecida - Hora de botar a criançada para dormir

A Bela Adormecida - Hora de botar a criançada para dormir

História infantil a bela adormecida, uma linda princesa que foi enfeitiçada por uma fada má, até que um dia um príncipe a desperta de seu sono de cem anos com um beijo.

A Bela Adormecida

Foto do Rumpelstichen

Rumpelstichen

Rumpelstichen

Rumpelstichen

Foto do Cinderela – Histórias Infantis, Contos e Fábulas para Crianças

Cinderela – Histórias Infantis, Contos e Fábulas para Crianças

Cinderela tirou do pé do pesado tamanco e calçou o sapato de cristal, que lhe serviu como uma luva e pode casar-se com o príncipe.

Cinderela

Foto do Alice no Pais das Maravilhas

Alice no Pais das Maravilhas

Alice no Pais das Maravilhas

Alice no Pais das Maravilhas

Foto do João e Maria - História para seu filho dormir - História Completa

João e Maria - História para seu filho dormir - História Completa

História infantil João e Maria, um lenhador com sua segunda esposa e seus dois filhinhos, nascidos do primeiro casamento. O garoto chamava-se João e a menina, Maria.

João e Maria

Foto do O Soldadinho de Chumbo - Histórias Infantis e Fábulas

O Soldadinho de Chumbo - Histórias Infantis e Fábulas

História infantil o Soldadinho de Chumbo numa loja de brinquedos havia uma caixa de papelão com vinte e cinco soldadinhos de chumbo, todos iguaizinhos, porém um era diferente lhe faltava uma perna.

O Soldadinho de Chumbo

Foto do Gato de Botas – Histórias Infantis, Contos e Fábulas

Gato de Botas – Histórias Infantis, Contos e Fábulas

O gato às vezes ainda se metia a correr atrás dos ratos, era apenas por divertimento porque absolutamente não mais precisava de ratos para matar a fome...

Gato de Botas

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar o tráfego. Saiba mais. Ok, entendi