O salgueiro e a abóbora

Era uma vez um pobre salgueiro que jamais tivera a alegria de ver seus ramos erguendo-se alto em direção ao céu. Em primeiro lugar havia uma vinha enroscada em seu tronco, e havia também outras parasitas. Sempre acontecia algo que o impedia de crescer e freqüentemente ele se via quebrado e mutilado.

Juntando todas as suas forças, o salgueiro pôs-se a sonhar e depois a pensar na melhor maneira de livrar-se daquela escravidão.

Pensou e tornou a pensar em cada uma das plantas que o cercavam e nas necessidades peculiares a cada uma delas, de modo a encontrar finalmente, uma que nunca precisasse apoiar-se nos ramos de um pobre salgueiro.

Ruminou esses pensamentos dia após dia até que finalmente teve uma idéia e encontrou uma solução.

- Sim, é claro... A abóbora!

Radiante, o salgueiro agitou os ramos. A abóbora era realmente a companheira ideal, pois era mais apta a dar apoio aos outros que a apoiar-se em alguém. Uma vez feita a escolha, o salgueiro estendeu seus ramos em direção ao céu, na esperança de que algum pássaro amigo o visse. Nesse exato momento veio vindo uma pega. Imediatamente o salgueiro chamou-a e disse:

- Querido pássaro, espero que você não tenha esquecido a ajuda que lhe dei há alguns dias atrás, naquela manhã em que um malvado falcão queria devorá-la, e você escondeu-se nos meus galhos. E espero que se lembre de todas as vezes que você descansou em mim, quando suas asas estavam cansadas, e de quanto já se divertiu brincando em meus ramos com suas companheiras. Por tudo isso, querido pássaro, espero que você não recuse o favor que vou lhe pedir. É o seguinte: suplico-lhe que procure uma abóbora e peça-lhe que lhe dê algumas sementes. E eu direi a essas sementes que não tenham medo de mim. Quando seus brotos crescerem eu os tratarei como se fossem meus próprios filhos. Imploro-lhe - acrescentou o salgueiro - que escolha cuidadosamente as palavras. Convença a abóbora a lhe dar as sementes e persuada as sementes a virem amigavelmente com você. Você é mestra em belas palavras, amiga pega, e não preciso ensinar-lhe o que deve dizer. Se você me fizer esse grande favor, terei o maior prazer em deixar você construir seu ninhos em meus ramos e em cuidar dele e de toda a sua família sem lhe cobra nada.

Em seguida a pega fez um pacto com o salgueiro e ele prometeu formalmente não deixar ficarem em seus ramos nem serpentes nem doninhas.

Então a pega baixou a cabeça, ergueu o rabo e mergulhou da árvore jogando todo o peso de seu corpo sobre as asas. Atravessando o ar com rápidas batidas de asas e usando o rabo como se fosse um leme para virar à direita e à esquerda, encontrou finalmente uma abóbora.

- Meus cumprimentos - disse a pega para a abóbora - e minhas saudações.

Acrescentou muitas outras palavras amáveis e delicadas e terminou pedindo as sementes tão desejadas pelo salgueiro.

Quando obteve as sementes voltou para junto da árvore amiga, que a recebeu com alegria.

- Agora você precisa plantá-las - disse o salgueiro.

A pega voou depressa para o chão, escavou a terra aos pés do salgueiro, pegou as sementes com o bico e plantou-as uma a uma em volta do tronco.

Em breve as sementes brotaram e os pequenos pés de abóbora nasceram e continuaram a crescer, espalhando novos galhos que aos poucos aprisionaram todos os ramos no salgueiro. Além disso, as grandes folhas dos pés de abóbora impediam que a árvore pudesse ver toda a beleza do céu e do Sol.

Como se isso tudo não bastasse, quando as abóboras cresceram, seu peso puxou para baixo, em direção à terra, os pequenos brotos das pontas do salgueiro, machucando-os e estragando-os. O salgueiro tentou em vão remexer-se e agitar-se para se livrar das abóboras. Durante dias contorceu-se, convicto de que estava se libertando. Estava tão desesperado que nem chegou a perceber que as abóboras estavam presas a ele com tantos nós que ninguém jamais conseguiria soltá-las.

Ao ver o vento passar o salgueiro gritou de dor e pediu socorro.

O vento ouviu e soprou com mais força.

Então o tronco, privado de alimento pelas abóboras, partiu-se em dois até à raiz. Uma parte do salgueiro caiu para um lado e a outra metade para o lado oposto. Chorando de infelicidade o salgueiro chegou à conclusão de que não nascera sob uma boa estrela.

Fábulas de Leonardo da Vinci

Leia também

Foto do Fábula: O leão e o mosquito - Historinhas Infantis

Fábula: O leão e o mosquito - Historinhas Infantis

Muitas vezes o menor de nossos inimigos é o mais terrível. Não conte vitória antes do tempo.

O leão e o mosquito

Foto do Fábula: O Lobo E O Burro - Historinhas Online

Fábula: O Lobo E O Burro - Historinhas Online

Cuidado com os favores inesperados

O Lobo E O Burro

Foto do Fábula: O Corvo E O Jarro - Historinhas Online

Fábula: O Corvo E O Jarro - Historinhas Online

Onde a força falha, a inteligência vence

O Corvo E O Jarro

Foto do A formiga e o grão de trigo - Fábulas de Leonardo da Vinci

A formiga e o grão de trigo - Fábulas de Leonardo da Vinci

A formiga ia levar o grão de trigo para o formigueiro para ser comido durante o inverno, mas ao invés disso, escolheu fazer um pacto com o grão. Veja o que aconteceu!

A formiga e o grão de trigo

Foto do Fábula: O Rato do Campo e o Rato da Cidade - Historinhas Infantis

Fábula: O Rato do Campo e o Rato da Cidade - Historinhas Infantis

Os compadres, O Rato do Campo e o Rato da Cidade, combinaram uma visita na casa do rato da campo, como o rato da cidade não gostou da comida, eles foram até a cidade. Mas na cidade tem muitos gatos. Veja o que aconteceu.

O Rato do Campo e o Rato da Cidade

Foto do A língua e os dentes - Fábulas de Leonardo da Vinci - Historinhas

A língua e os dentes - Fábulas de Leonardo da Vinci - Historinhas

A língua tinha o péssimo hábito de falar demais, um dia os dentes tiveram que dar-lhe uma lição.

A língua e os dentes

Foto do A noz e o campanário

A noz e o campanário

Devemos escolher bem nosso amigos, senão veja o que acontece

A noz e o campanário

Foto do A ostra e o camundongo

A ostra e o camundongo

Nesta fábula Leonardo da Vinci conta a história de uma ostra que pediu ajuda a um rato para se salvar. O rato porém tentou comê-la, mas se deu mal, porque a ostra se fechou, chegou um gato e comeu o rato

A ostra e o camundongo

Foto do O Galo e a Pedra Preciosa

O Galo e a Pedra Preciosa

A Utilidade determina o Valor das coisas

O Galo e a Pedra Preciosa

Foto do Fábula o cão de guarda e o ladrão - Historinhas Online

Fábula o cão de guarda e o ladrão - Historinhas Online

A fábula conta a história da inteligência do cão de guarda sendo fiel ao seu dono mesmo quando lhe oferecem o que ele mais gosta

O cachorro e o ladrão

Foto do Fábula: As Chamas e o Caldeirão de Leonardo da Vinci

Fábula: As Chamas e o Caldeirão de Leonardo da Vinci

O fogo cresceu alimentado pela lenha até se extinguir no fundo do caldeirão

As Chamas e o Caldeirão

Foto do Fábula: O camundongo, a fuinha e o gato de Leonardo da Vinci

Fábula: O camundongo, a fuinha e o gato de Leonardo da Vinci

O rato ficou agradecido por ter o gato lhe livrado da fuinha, porém o gato também comeu o rato

O camundongo, a fuinha e o gato

Foto do Fábula: O caranguejo - Leonardo da Vinci - Historinhas Online

Fábula: O caranguejo - Leonardo da Vinci - Historinhas Online

O caranguejo se beneficiou do esconderijo que a pedra fazia, porém um dia ele se deu mal

O caranguejo

Foto do Fábula: O cedro de Leonardo da Vinci - Historinhas.Online

Fábula: O cedro de Leonardo da Vinci - Historinhas.Online

O cedro queria ser a árvore mais bonita do mundo. Não deu certo!

O cedro

Foto do Fábula: O falcão e o pato de Leonardo da Vinci Historinhas Online

Fábula: O falcão e o pato de Leonardo da Vinci Historinhas Online

O falcão sempre se dá mal na hora de caçar o pato, mesmo quando bola o melhor plano.

O falcão e o pato

Foto do Fábula: A pulga e o carneiro - Historinhas Infantis

Fábula: A pulga e o carneiro - Historinhas Infantis

A pulga e o carneiro

Foto do O leão e o ratinho – Histórias Infantis e Fábulas para crianças

O leão e o ratinho – Histórias Infantis e Fábulas para crianças

Fabula pequena que demonstra a importância de praticarmos boas ações, tendo como personagens o leão e um ratinho que se ajudam em certo momento de suas vidas.

O leão e o ratinho

Foto do Fábula: O Ratinho, O Gato E O Galo

Fábula: O Ratinho, O Gato E O Galo

Quem vê cara não vê coração

O Ratinho, O Gato E O Galo

Foto do A lebre e a tartaruga

A lebre e a tartaruga

A disputa de corrida entre a lebre e a tartaruga

A lebre e a tartaruga

Foto do Fábula: Os Viajantes E O Urso

Fábula: Os Viajantes E O Urso

Na hora do perigo é que se conhece os amigos.

Os Viajantes E O Urso

Foto do Fábula A Cigarra E As Formigas - Historinhas Infantis

Fábula A Cigarra E As Formigas - Historinhas Infantis

Esta fábula ensina que é necessário preparar-se para o futuro

A Cigarra E As Formigas

Foto do Fábula: A gansa dos ovos de ouro - Historinhas Infantis

Fábula: A gansa dos ovos de ouro - Historinhas Infantis

Não tente forçar demais a sorte pois quem tudo quer tudo perde

A gansa dos ovos de ouro

Foto do Fábula: O vento e o sol - Historinhas.Online

Fábula: O vento e o sol - Historinhas.Online

A bondade e a amabilidade são sempre mais fortes que a fúria e a violência

O vento e o sol

Foto do Festa no céu - Historinhas Online para seu filho dormir

Festa no céu - Historinhas Online para seu filho dormir

Entre os bichos da floresta, espalhou-se a notícia de que haveria uma festa no Céu só para os animais que têm asas. Mas o sapo queria participar de qualquer jeito, não deu muito certo para ele

Festa no céu

Foto do Fábula: A águia - Leonardo da Vinci - Historinhas Online

Fábula: A águia - Leonardo da Vinci - Historinhas Online

A águia foi caçoar da coruja e acabou presa em visgo que estava no galho da árvore

A águia

Foto do Fábula A Amoeira de Leonardo da Vinci

Fábula A Amoeira de Leonardo da Vinci

O pássaro melro sempre dizia coisas mal-educadas para a árvore amoeira, no fim, coube foi da amoeira a madeira necessária para fazer a gaiola do pássaro

A amoreira

Foto do A aranha e o buraco da fechadura - Fábula de Leonardo da Vinci

A aranha e o buraco da fechadura - Fábula de Leonardo da Vinci

A aranha encontrou um esconderijo perfeito no buraco da fechadura, mas ela só não pensou na hora que a chave, a legítima dona, chegasse ao buraco

A aranha e o buraco da fechadura

Foto do A borboleta e a chama - Fábula de Leonardo da Vinci

A borboleta e a chama - Fábula de Leonardo da Vinci

A borboleta achou a chama muito bonita e não contentou-se apenas em olha-la, quis pousar na chama, o que não deu certo

A borboleta e a chama

Foto do A aranha e as uvas

A aranha e as uvas

A aranha arrumou um plano perfeito para pegar as moscas que estavam sobrevoando as uvas, mas veja o que aconteceu no final

A aranha e as uvas

Foto do Fábula: O jumento e o gelo de Leonardo da Vinci - Historinhas

Fábula: O jumento e o gelo de Leonardo da Vinci - Historinhas

O pardal deu um conselho ao jumento e ele não deu ouvidos, logo ele se arrependeu de não ter escutado o passarinho. Quem avisa amigo é.

O jumento e o gelo

Foto do Fábula: O macaco e o filhote de passarinho - Leonardo da Vinci

Fábula: O macaco e o filhote de passarinho - Leonardo da Vinci

O macaco beijou, abraçou e apertou tanto o passarinho por gostar dele que findou por esmagar o amiginho

O macaco e o filhote de passarinho

Foto do A neve - Fábula de Leonardo da Vinci - Historinhas Online

A neve - Fábula de Leonardo da Vinci - Historinhas Online

O floco de neve vivia no ponto mais alto da montanha, ela se jogou, e se gerou uma enorme avalanche

A neve

Foto do Fábula: O Olmo e a Figueira - Historinhas Online

Fábula: O Olmo e a Figueira - Historinhas Online

A figueira sempre importunava o olmo, dizendo que seus filhos iriam formar um floresta enorme e seus filhos iriam cercar o olmo. Mas não foi isso que aconteceu.

O Olmo e a Figueira

Foto do Fábula: O papel e a tinta de Leonardo da Vinci Historinhas Online

Fábula: O papel e a tinta de Leonardo da Vinci Historinhas Online

O papel reclamou com a tinta porque tinha escrito justamente nela. Mas depois percebeu o valor que tinha as palavras.

O papel e a tinta

Foto do Fábula: A parreira e a velha árvore - historinhas Infantis

Fábula: A parreira e a velha árvore - historinhas Infantis

A parreira e a velha árvore

Foto do Fábula: A Pedra e o Metal - Historinhas Infantis

Fábula: A Pedra e o Metal - Historinhas Infantis

A Pedra e o Metal

Foto do Fábula: O pessegueiro - Historinhas Infantis

Fábula: O pessegueiro - Historinhas Infantis

Fábulas de Leonardo da Vinci

O pessegueiro

Foto do Fábula: O salgueiro e a vinha

Fábula: O salgueiro e a vinha

O salgueiro e a vinha

Foto do Fábula: O testamento da águia - Historinhas Infantis

Fábula: O testamento da águia - Historinhas Infantis

O testamento da águia

Foto do Os tordos e a coruja - Fábula de Leonardo da Vinci

Os tordos e a coruja - Fábula de Leonardo da Vinci

Os passarinhos ficaram felizes com a captura da coruja, mas o homem queria pegar a coruja para capturar os tordos

Os tordos e a coruja

Foto do 7 fábulas pequenas para seu filho dormir

7 fábulas pequenas para seu filho dormir

Muitas histórias que vêm desde a Grécia antiga e passaram por gerações, agora é hora de contá-las para seu filho

7 fábulas pequenas para seu filho dormir

Foto do Fábula: A pedra e a estrada - Historinhas Infantis

Fábula: A pedra e a estrada - Historinhas Infantis

Veja o lado bom da sua vida agora

A pedra e a estrada

Foto do Fábula curta: A raposa e as uvas - Historinhas Infantis

Fábula curta: A raposa e as uvas - Historinhas Infantis

A raposa e o cacho de uva

Foto do Fábula: O cavalo e o javali, história infantil pequena com moral

Fábula: O cavalo e o javali, história infantil pequena com moral

As vezes não devemos querer nos vingar de pequenos incômodos

O cavalo e o javali

Foto do Os três porquinhos - historinha resumida para seu filho dormir

Os três porquinhos - historinha resumida para seu filho dormir

Essa é uma versão resumida da história dos três porquinhos

Os três porquinhos

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar o tráfego. Saiba mais. Ok, entendi