Home > Contos > O mágico de Oz

O mágico de Oz

O mágico de Oz

Em uma humilde casinha de um país distante, Dorothy morava com seu tio, Henrique, sua tia, Ema, e seu bom amigo, o cachorrinho Totó. Certa vez, um terrível ciclone apanhou Doroty e Totó, que não conseguiram se proteger.

Os fortes ventos os levaram tão alto que acabaram caindo em uma terra estranha. Ao encontrar-se em um lugar tão diferente, Dorothy desejou muito voltar para sua casa. Então, uma bondosa bruxinha disse:

- Somente o mágico de Oz poderá levar você de volta! Siga o caminho de tijolos amarelos se quiser encontrá-lo. Tenho dito isso, deu-lhe um par de sapatinhos dourados, que a ajudariam em sua caminhada.

Depois de caminhar po alguns minutos, Dorothy viu um espantalho preso em uma milharal e o libertou.

- Puxa! Não sei o que dizer. Queria tanto ter um cérebro para saber o que dizer e poder agradecer...

- Venha comigo! Estou indo até o mágico de Oz. Ele poderá lhe dar um cérebro! Convidou Dorothy.

Mais adiante, a menina, Totó e o espantalho encontraram um homem de lata, todo enferrujado. Dorothy passou oleo nas suas dobradiças, deixando-o muito grato.

- Queria quito ter um coração para ser generoso - Disse o homem de lata.

- Então, caminhe comigo. O mágico de Oz certamente conseguirá um para você! - Exclamou Dorothy.

Durante o trajeto, um leão pulou na frente do grupo e rugiu para Totó.

- Você é um leão covarde! - Gritou Dorothy.

O leão recuou e, de cabeça baixa, disse que era mesmo um covarde.

- Siga-nos! Vamos até o mágico de Oz. Ele poderá lhe dar coragem! - Disse a menina.

Quando chegaram a uma cidade de esmeraldas, souberam que lá o mágico de Oz já os esperava. Ele disse aos aventureiros:

- Darei um cérebro ao espantalho, um coração para o homem de lata e coragem ao leão, mas somente a bruxa do sul poderá ajudar Dorothy a voltar para casa.

Gratos, os três novos amigos da garota acompanharam-na até o palácio do deserto, onde a bruxa boa do sul os recebeu sorrindo.

- Para voltar para casa, é muito simples. Bata três vezes no chão com seus sapatinhos encantados e faça o pedido.

Dorothy despediu-se dos seus companheiros, apanhou Totó em seus braços e vez o que a bruxa sugerira. Em um piscar de olhos, estava de volta ao quintal da sua casa, onde voltou a ser muito feliz junto de seus tios.


Seu(sua) filho(a) gostou dessa história? Avalie com um clique e comente abaixo

Avaliação Geral: 4.0, baseada em 21 avaliações

E você? Gostou dessa historinha? Compartilhe com sua amiga que também tem filho(a) pequeno(a).

Se quiser postar no seu blog clique aqui para copiar o código HTML e em colar no local adequato do seu blog :)

Parece que o seu filho ainda não dormiu! Quais outras historinhas podemos colocar no site?