Home > Contos > Alice no Pais das Maravilhas

Alice no Pais das Maravilhas

Alice no Pais das Maravilhas

Era uma vez, uma jovem cheia de imaginação e muito curiosa, chamada Alice. Enquanto fazia suas lições, ela sonhava com um mundo só dela. "No meu mundo, tudo seria diferente: As flores falariam e haveria um coelho branco com um relógio, como este que passou... Espere! Eu disse 'coelho branco com um relógio'?"

No mesmo instante, o estranho coelho entrou em uma toca, e a garota decidiu segui-lo. "Não deveria fazer isso, mas estou tão curiosa!", pensou.

Logo ao entrar na toca, Alice começou a cair, como se estivesse em um poço. Durante a queda, percebeu que tudo era muito diferente e estranho. Parecia flutuar! Quando chegou ao fundo, viu que o coelho havia passado por uma pequena porta e correu atrás dele.

- Como farei para seguir o coelho branco? - Perguntou Alice, na enorme salaem que se encontrava.

- Ora, é simples. Beba a porção que está em cima da mesa! - Respondeu a maçaneta falante da porta.

E assim a garota fez, ficando pequenina o bastante para passar através da fechadura.

Ao chegar do outro lado, avistou novamente o coelho, que ainda corria, e continuou a segui-lo. Porém, como o coelho era muito veloz, Alice o perdeu de vista. Nesse momento, apareceu o estranho gato de Cheshire, que disse: 

- Se quer achar o coelho branco, vá falar como o Chapeleiro louco! Ou, então, com o sr. Lebre... Mas ele também é maluco, entendeu?

A garota seguiu o conselho do gato, pobre Alice! O Chapeleiro e o sr. Lebre eram tão doidos que confundiram-na ainda mais.

Percebendo que eles não a ajudariam, a garota logo deu no pé. Que gente estranha!

Alice continuou caminhando e encontrou uma lagarta, sentada em um cogumelo.

- O que você quer? -

- Só queria ficar grande novamente... - Respondeu Alice.

- Peque dois pedaços deste cogumelo: um do lado esquerdo e outro do lado direito. Um fará você crescer e o outro, diminuir - Ensinou a lagarta.

Então andou mais um pouco e achou que estava perdida. Então, apareceu novamente o gato de Cheshire, que abriu uma passagem para o castelo da rainha de copas! Esta estava chegando com o seu exército de cartas e quem a recebeu foi justamente o coelho branco.

Quando a rainha viu Alice, convidou-a para uma partida de críquete. A garota aceitou, mas percebeu que algo não estava certo: o jogo era facilitado para a rainha e dificultado para ela. Para piorar a situação, o gato de Cheshire apareceu e ficou zombando de Alice, que acabou por desistir do jogo e irritar a rainha.

- Cortem a cabeça dela! - Ordenou a rainha.

Alice comeu os dois pedaços de cogumelo que havia guardado e então, aumentou de tamanho, assustando a todos.

- Você é má! E não é rainha coisa nenhuma, é apenas uma velha barulhenta!

Mas, logo depois, o outro pedaço de cogumelo fez efeito e ela voltou a ficar pequenina...

- Peguem-na! - Gritou a rainha de copas.

Alice correu desesperada, fugindo das cartas, até que encontrou a maçaneta falante novamente. Olhou através do buraco da fechadura e se viu, do outro lado, dormindo! No instante em que seria apanhada pelas cartas, Alice acordou. Mas algo ficou claro para ela: Um mundo onde as coisas são reais é muito melhor!


Seu(sua) filho(a) gostou dessa história? Avalie com um clique e comente abaixo

Avaliação Geral: 4.3, baseada em 17 avaliações

E você? Gostou dessa historinha? Compartilhe com sua amiga que também tem filho(a) pequeno(a).

Se quiser postar no seu blog clique aqui para copiar o código HTML e em colar no local adequato do seu blog :)

Parece que o seu filho ainda não dormiu! Quais outras historinhas podemos colocar no site?

Comentários